O fim do curso universitário significa a promessa de uma nova fase na vida,marcada pelo início do exercício da profissão. E, nesse clima de ansiedade, me formei em dezembro de 2014, mês que a atividade de Relações Públicas (RP) completa 100 anos no Brasil e, comemorando os resultados da expansão da área. A profissão de Relações Públicas vem de uma jornada longa e de um percurso árduo. Em sua contemporaneidade a estratégia, aliada à integração das habilitações da comunicação social, fortaleceu a profissão e fez com que ganhasse mais espaço no mundo em constante transformação e cada vez mais acelerado.

Em 2014, o setor ultrapassou a marca de setecentas agências no país, com perspectivas de fechamento em torno de R$2.000.000.000,00 (dois bilhões de reais) em negócios. Um estudo concluído pelo Instituto do Trabalho dos Estados Unidos realizou projeções para descobrir quais serão as carreiras mais promissoras dos próximos dez anos; Relações Públicas ocupa a sétima colocação em um ranking geral publicado pela revista Exame. As novas mídias transformam cada vez mais as interações sociais e os modos de formação de opinião pública. O surgimento das novas formas de se comunicar beneficiou muito a área dos profissionais de RP, que se viram diante de empresas e personalidades que passaram a se preocupar ainda mais com sua imagem. Tendo o relacionamento como palavra-chave, as relações públicas têm a capacidade de interagir de forma macro, permeando toda a estrutura de uma organização. Estudam comportamentos, traçam planos estratégicos sob uma perspectiva ampla, abrangendo todos os tipos de públicos, respeitando a ética, considerando os interesses envolvidos e prezando pela satisfação geral. Esses são alguns dos pilares que o profissional de Relações Públicas utiliza para refinar o processo de comunicação empresarial, zelando pela reputação.

A função de um profissional da área abrange diversos ramos a serem seguidos, sendo por isso uma das mais estereotipadas. Porém, o interesse pela profissão, no mercado brasileiro, tem crescido consideravelmente nos últimos tempos. E, reforçando, é atualmente considerada uma das dez profissões mais promissoras dos próximos anos. Com base nesses aspectos, a atividade de RP se sobressai perante outras profissões. Diferente da maioria, as relações públicas têm um amplo espaço a ser trabalhado. É uma das atividades mais fascinantes para quem gosta de comunicação e informação. Relações Públicas é, sem dúvida, uma profissão em franco crescimento. Levantamentos feitos pelo Conselho Regional dos Profissionais de Relações Públicas (Conrerp 3ª Região) apontam que o mercado para relações públicas cresce quinze por cento ao ano, e oferece cada vez mais oportunidades para os profissionais da área. Desde o começo do século, as agências denominadas “Agências de Publicidade” ampliaram seus leques de serviços e passaram a se intitular “Agências de Comunicação Integrada”, acompanhando um cenário de globalização no Brasil. Consequentemente, a expansão dos serviços de comunicação culminou com a procura por profissionais de comunicação  integrada. Quem são? Os Relações Públicas.

O Brasil possui hoje mais de mil agências de Relações Públicas, o que demonstra que o mercado está ativo e bem movimentado, com condições de absorver os recém-formados. Preocupada com a credibilidade das empresas-clientes, a atividade passou a ter um espaço bastante valorizado nas agências que prestam assessoria de comunicação interna e externa. A responsabilidade social é um valor básico e, graças à nova perspectiva de mercado, o Brasil amadureceu e enxerga a necessidade de um profissional de comunicação atentado a essas questões. Em razão disso, estão sendo criadas novas oportunidades a partir do terceiro setor e da demanda por atividades de cidadania empresarial e política. Por fim, a profissão que sempre esteve nos bastidores está em destaque. Os profissionais emergentes estão com uma autoestima hollywoodiana, ávidos para dominar o mercado de comunicação.

Texto proposto para a última aula de seminários avançados da turma de relações públicas do Centro Universitário Una. 

Anúncios